Site Autárquico de Alcoutim

Mapa do Concelho
newsletter

Iniciativas

Entrar no Portal de Informação GeográficaTransportes SociaisOrçamento Participativo

Água de Abastecimento

  • Regulamento
  • Qualidade da Água
  • Caracterização dos Sistemas

    Sistema de abastecimento

    O abastecimento de água para consumo humano é um serviço público essencial nas sociedades modernas, fundamental ao bem-estar dos cidadãos e à saúde pública. Este setor constitui uma das prioridades da autarquia de Alcoutim. Atualmente, quase toda a população do concelho está coberta com um adequado serviço de abastecimento.

    No concelho de Alcoutim existem 45 zonas de abastecimento, sendo 44 fornecidas por origens próprias (captações subterrâneas) e 1 por água comprada (Águas do Algarve) – Consulte aqui.

     

     

    Tratamento da água

    A água proveniente de captações subterrâneas (furos) é elevada por bombas submersíveis e enviada para os reservatórios, sendo posteriormente fornecida aos consumidores através das redes de distribuição.

    Antes de ser distribuída é sujeita a um processo de tratamento, de modo a garantir a sua qualidade para consumo humano. Na generalidade das zonas de abastecimento (36), devido às características da água bruta, o tratamento contempla apenas a desinfeção com hipoclorito de sódio. Em 8 localidades encontram-se instaladas Estações de Tratamento de Água (ETA) compactas, que permitem a redução da dureza, remoção de ferro e manganês e respetiva desinfeção.

     

    Caseta de furo / estação elevatória de águas

     

    Interior de estação elevatória de águas  Posto de cloragem

     

    ETA compacta

     

    Interior da ETA compacta

     

    As localidades servidas pelo Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água do Algarve são abastecidas com água proveniente do sistema das albufeiras de Beliche e Odeleite. Estão integradas no sistema duas ETA, a de Beliche e a de Tavira, com capacidades de produção de 13 000 e 190 000 m3/dia, respetivamente. O processo de tratamento de água nestas ETA é o seguinte:

    • Chegada da água bruta
    • Ozonização
    • Remineralização e coagulação
    • Decantação lamelar 
    • Filtração rápida em areia
    • Cisterna de água tratada
    • Desinfeção final com cloro

     

    Qualidade da água

    As normas da qualidade da água da torneira refletem essencialmente duas preocupações:

    • A proteção da saúde humana;
    • A aceitabilidade da água pelo consumidor.

    A água distribuída para consumo humano é regularmente analisada com base em cerca de 50 parâmetros distintos, por laboratórios acreditados, para avaliação das suas características, atendendo a valores limite especificados na legislação nacional (Decreto-Lei n.º 306/2007, de 27 de agosto).

    Para além do controlo das características físico-químicas da água, examinam-se indicadores de contaminação, tais como microrganismos patogénicos e contaminantes químicos, incluindo pesticidas e metais pesados.

    O controlo da qualidade da água para consumo humano no concelho de Alcoutim é da responsabilidade do Município, através da implementação do Programa de Controlo da Qualidade da água, previamente aprovado pela autoridade competente (ERSAR – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos), totalizando cerca de 3000 análises por ano.

    No concelho de Alcoutim tem-se verificado uma evolução muito positiva na qualidade da água distribuída. Com efeito, os dados mais recentes (2015) evidenciam uma clara melhoria na qualidade da água na última década. Entre 2008 e 2015 a percentagem de análises em cumprimento do valor paramétrico estabelecido pela legislação (designada água segura) subiu de 97,63 % para 99,14 %, o que coloca Alcoutim no conjunto de concelho com melhor água do país. Esta situação requereu um avultado investimento em ações e medidas de melhoria, que permitiram atingir tais valores.

     

    Poços e Fontes

    Espalhados um pouco por todo o concelho, existem diversos poços e fontes onde os habitantes recorriam para se abastecerem de água. Estes elementos, devido à sua pouca profundidade e deficientes condições de salubridade, não garantem que a água possua qualidade suficiente para ser consumida pela população.

    De acordo com a legislação em vigor, encontra-se afixado nesses locais a indicação que a água não é analiticamente controlada.

    Contudo, sempre que recorra a água de um poço ou fonte para abastecimento, deverá ter em atenção as seguintes regras:

     

    Desinfeção por fervura 

     Desinfeção química

     

AGENDA

Multimédia

PUBLICAÇÔES